Pontos turísticos de Chapada dos Guimarães

 

 

 

 

Salgadeira - ao lado da rodovia Emanuel Pinheiro, que liga Chapada à Cuiabá, antigo caminho de tropeiros, com sua linda cachoeira.

 

 

Portão do Inferno – Localizado ao lado da rodovia. Trata-se de uma vista natural, com um imenso fosso profundo. É o início da serra com seus paredões de arenito e formações rochosas.

 

 

Complexo da Mata Fria – O local oferece diversos atrativos como: estrada antiga de 1910, onde localiza a Porta do Céu. Neste local, os antigos paravam para alimentar os animais e fazer suas rezas. Há também a Casa do Mel, onde é possível adquirir mel e seus derivados.

 

 

Caminho da águas – Um passeio de 4 km pelas principais cachoeiras do Parque. A primeira delas é a famosa Cachoeira Véu da Noiva, a maior delas com 86m de queda. A seguir são sete cachoeiras do Rio Sete de Setembro, entre elas a Independência, do Pulo, Salto das Andorinhas, Cachoeirinha. Esta última conta com banheiros e restaurante.

 

 

Caminho das Pedras- São 8 km de caminhada por um dos principais sítios arqueológicos da Chapada. Entre as atrações estão à Casa de Pedra, Jacaré de Pedra, Pedra Furada, Cogumelo de Pedra e Mesa do Sacrifício.

 

 

Casa de Pedra – É uma gruta enorme, formada em rochas areníticas com 40m², que foi cavada pelas águas do córrego Independência.

 

Ainda dentro do sítio pode-se visitar o Morro de São Jerônimo, o maior mirante do Parque, com 850 metros de altitude acima do nível do mar. Este morro é achatado, chamado por alguns de ufoporto, ou pista de pouso de discos voadores.

 

 

Cidade de Pedra – Formações rochosas esculpidas pelo vento e pela chuva. Seus formatos lembram as ruínas de uma cidade. O paredão tem mais de 300 m de queda livre. O acesso é a partir da estrada para a Água Fria.

 

 

Garimpo do Salvador – Situado no Distrito da Água Fria, a 40 km de Chapada. O garimpo possui alguns atrativos como a antiga pousada para os tropeiros, denominada “curral da pedra’, com formações megalíticas, esculpidas pela ação do vento e da água. Além disso, o turista pode conhecer um pouco da história e costumes do local.

 

 

Mirante do Ponto Geodésico da América do Sul – Este é o ponto eqüidistante entre os oceanos Atlântico e Pacífico. É também o encontro da planície pantaneira com a Chapada dos Guimarães. Excelente ponto para fotografia, onde se vê Cuiabá e o Morro de Santo Antonio. Em 1909 o Marechal Rondon por meio de equipamentos utilizados na época, determinou o centro geodésico em Cuiabá, no Campo do Ourique, atual Câmara Municipal. Em 1979 a NASA, através de fotos realizadas por radar, localizou o centro geodésico em Chapada dos Guimarães.

 

 

 

Caverna Aroe Jarí e Lagoa Azul – Com 1.550m de extensão, essa caverna (uma das maiores de arenito do Brasil) conta com a presença de diversas cachoeiras. Em uma de suas extremidades